Teoria das cores

Para escrever uma poesia antes devemos saber escrever, e seguindo esse conceito, para fazermos artes visuais no computador antes precisamos entender sobre cores.

Então neste artigo você vai apresentar os conceitos básicos sobre cores para que você trilhe o seu próprio caminho depois, com direito a um presente no final. Vamos lá!

O que é cor?

Falando de uma maneira geral, as cores que percebemos é o resultado da luz atingindo os nossos olhos.

Quando me refiro a luz quero dizer qualquer fonte de luz, natural como o sol ou artificial como a luz no teto do seu quarto.

A luz é composta por todas as cores, sendo assim, quando um raio de luz atinge algum objeto ela é refletida em direção aos nossos olhos. Geralmente, os objetos não refletem todas as cores do espectro pois eles absorvem alguma parte dessa luz, dessa forma, a cor do objeto é justamente a parte da luz que ele reflete.

Espectro de luz visível ao olho humano

Para exemplificar, quando olhamos para um carro vermelho, ele só é dessa cor pois refletiu o espectro vermelho da luz e absorveu o resto.

Caso o objeto reflita toda a luz, ele será branco, e caso absorva todo o espectro, ele será preto (ausência de luz).

Sistemas de cores

A representação de cores se divide basicamente em dois sistemas distintos, aditivo nos emissores de luz e subtrativo nos refletores de luz.

Essa divisão também pode ser feita entre Cor luz (aditivo) e Cor Pigmento(subtrativo).

Cada sistema conta com vários modelos de representação, os mais conhecidos são o RGB para aditivo e o CMYK para subtrativo, é importante conhecer bem essa divisão para facilitar a sua vida no futuro.

RGB

rgbO modelo RGB (Aditivo) é utilizado em emissores de luz, o exemplo mais comum é a tela LCD de computadores. Neste modelo, quanto mais cores adicionamos à mistura mais próximo do branco chegaremos.

A sigla RGB representa os canais de cores que se misturam para formar as diversas cores, R(Red) representa o canal Vermelho, G(Green) o verde e o B(Blue) o canal azul.

Essas três cores são as cores primárias do sistema RGB, como eu disse, elas se misturam e formam as outras cores que enxergamos, explicarei mais sobre a mistura de cores logo abaixo.

 

 

CMYK

cmykJá o modelo CMYK (Subtrativo) é utilizado em cores refletidas, como por exemplo uma impressão colorida em papel, que ao contrário de um monitor LCD, necessita que uma fonte de luz a ilumine para que possamos vê-la, neste caso quanto mais cores adicionarmos a mistura, mais próximo do preto chegaremos.

A sigla CMYK também representa suas cores primárias, sendo C(Cian) de Ciano, M de Magenta, Y(Yellow) de amarelo e K(Black) de Preto, que foi adicionado pela maior facilidade em atingir o preto em relação a mistura de cores.

 

Cores primárias, secundárias e terciárias

Como dito acima, cada modelo tem suas cores primárias que se misturam para formar as outras cores.

Considerando o sistema RGB, quando misturamos o Vermelho(R) com o Verde(G) obtemos o Amarelo.

Mistura de cores

Mistura de cores

O amarelo é uma cor Secundária pois veio da mistura de duas cores primárias, se misturarmos o amarelo com outra cor primária obteremos uma cor Terciária.

O sistema CMYK funciona de forma parecida com sua mistura de cores.

Escolhendo cores

Combinar e escolher cores pode ser uma tarefa meio dolorosa para quem não é muito familiarizado com elas, para escolhê-las bem você deve entender o que você quer representar e também entender o que a cor representa no contexto social, evitando assim de fazer uma placa de aviso de perigo azul em vez de vermelha.

Cores quentes e frias

Eu sei que este conceito aprendemos quando pequenos na escola, mas vale relembrar.

Cores quentes são as cores mais ativas e literalmente as cores do fogo, geralmente representam lugares aconchegantes e são muito utilizadas nas iluminações de restaurantes por conseguirem passar esse conforto.

cores-quentes

Exemplo de cores quentes

Já as cores frias, em oposição, são as cores mais passivas e representam as cores mais “tranquilas” como por exemplo, variações de azul.

cores-frias

Exemplo de cores frias

Misturar cores quentes e frias é uma ótima maneira de criar contraste.

HSV

HSV é um outro método de representação das cores, nele utilizamos a Matiz (Hue), Saturação e o Valor. Podemos utilizar este método de escolha dentro do Blender fazendo uma pequena alteração no seletor de cores.

hsv

Matiz é a representação da cor pura, como ela é sem adição de branco ou preto (Luminosidade ou valor) e em sua pureza total (saturação).

matiz

A saturação é o grau de pureza da cor, onde a ausência da saturação causa tons cinzas.

saturacao

Valor se refere a quantidade de preto na mistura de cor, em um modelo semelhante como o HSL temos a Luminosidade em vez de Valor, que se referente a quantidade de preto e branco na mistura.

valor

 

Combinações de cores

Na hora de combinar as cores, podemos contar com a ajuda dos guias de combinação, que se baseiam na roda cromática para nos apontar as cores que “combinam”.

  • Cores complementares
    Escolhemos cores complementares quando queremos criar contraste, na roda das cores elas são dispostas no lado oposto da primeira cor escolhida.
    Geralmente optamos por uma cor fria e uma cor quente, Rosa e verde por exemplo, se quisermos pintar um arbusto e destacar as flores rosas.

    Cores complementares

    Cores complementares

    Existem também variações da combinação complementar, como a complementar dupla e a complementar dividida.

    Complementar dupla e dividida

  • Cores análogas
    São cores próximas na roda cromática, e por isso são parecidas e criam uma certa naturalidade, por exemplo Amarelo, Laranja e Vermelho, que são variações de cores encontradas no fogo.

    Cores análogas

    Cores análogas

    Uma ótima maneira de se obter cores análogas no Blender é utilizando o modelo de cor HSV, onde você irá escolher uma cor base e depois irá fazer alterações no valor H(Hue) que representa a Matiz, ou seja, a cor.

    Alterando matiz

  • Combinação monocromática
    A combinação monocromática irá nos mostrar variações de luminosidade e saturação de uma mesma cor.

    Combinação monocromática

    Combinação monocromática

    Para se obter combinações monocromáticas no Blender, também podemos utilizar o modelo de cor HSV, escolhendo uma cor base e apenas alterando os valores S (Saturação) e V (Valor) para se obter mais cores que combinem monocromaticamente com a primeira cor.

    Alterando saturação e Valor

Existem outros modelos de combinações de cores, assim como existem ferramentas que ajudam na hora de escolher cores, dentre elas eu recomendo o Adobe Color CC, que é uma ferramenta grátis online para seleção e montagem de paleta de cores.

Para fixar

Como prometido no começo do artigo, tenho um presente para te ajudar a fixar os conceitos sobre cores: um papel de parede para seu computador com um resumo desse artigo.
Garanto que alguns dias vendo ele e tudo que você aprendeu hoje ficará solido na sua cabeça.

Clique para baixar

Caso não tenha disponível na resolução do seu computador, peça nos comentários que irei providenciar.

Não tenha medo de cores

Então agora que você já sabe um pouco sobre cores, recomendo que continue pesquisando e entendendo mais sobre o que as cores representam, pois esse conhecimento vai lhe ajudar a criar trabalhos que segurem a atenção de qualquer um pelo impacto visual, o que convenhamos não é conseguido facilmente com um render todo cinza.

Se quiser conversar sobre escolhas de cores nos seus trabalhos ou qualquer outro assunto relacionado, vamos pros comentários agora :) E como sempre, críticas e sugestões são sempre bem vindas.

 

Foto da capa por Steven Gerner

Comentários

  • Jonatas Amaral

    Então Eduardo, senti falta de um pouco mais de definição dos Esquemas (combinação) de cores, principalmente a “complementar dupla” e “complementar dividida”(não conhecia por esse nome).

    Poderia também ter explicado sobre a temperatura das cores, usando a representação do espectro com dados, como da imagem (editada de imagens pegas da Web)
    Usando esses dados de referencia para guiar as pessoas a entender as cores, por exemplo:

    Quanto mais curtos os espaços entre as ondas, mais “fria” é a cor
    Quanto mais pra esquerda (nesse exemplo) mais “quente” é a cor

    A ideia de colocar a imagem com o “resumão” de protetor de tela, foi genial, já está no meu notebook ;)
    Quanto ao tamanho da imagem:
    (Windows), basta baixar qualquer uma (aconselho a maior :p), e então nas opções de plano de fundo, mudar o parâmetro “Posição da imagem” para Preencher)
    (Tentei ver como fazer o mesmo no Ubuntu e OSX, mas tive problemas aqui :/, depois eu vejo)
    Adiciona as dicas que você curtir no post
    FLW

    • Jonatas Amaral

      O que aconteceu que a imagem não foi enviada??

      (tentando de novo)

    • Eduardo Garcia

      Incrível informação sobre a relação frequência/temperatura!!
      E realmente faltou um pouco mais de profundidade de informação na hora de falar de combinação, talvez role uma edição marota :).
      Obrigado pelo comentário Jonatas!!!

  • Jorge Reinaldo Nascimento Sant

    Muito bom Eduardo, a cor é fundamental para apresentação de bom projeto.

  • Luis Miguel

    Muito bom. Obrigado pelo papel de parede, vai ajudar.

  • Eitapoh

    Cara, notei um negócio estranho no Blender. Se você digitar a cor que quiser em hexadecimais, e depois clicar no botão RGB (pra ver o quanto de cada cor que tem ali), os valores de RGB aparecem errados. Não sei se é um bug ou algo que eu não entendi, mas não bate com a escala de 0 a 1 que o Blender adota. Vale testar.

    Não sei se pode interessar, eu estava estudando cores e fiz um experimento com as cores nos sistemas RGB, HSV e HSL espalhadas em cenários 3D, se quiser dar uma olhada, fiz uns vídeos explicando como funciona esse “brinquedo” que criei pra estudo das cores. https://www.youtube.com/playlist?list=PLiosJkeujBPGGRNkpM7JqxhfZkCQbdacC