Como criticar e receber críticas

Uma das melhores formas de aprimorar o seu trabalho é através das avaliações de outras pessoas. Olhares e experiências diferentes podem agregar bastante conhecimento a você e consequentemente evoluir suas obras.

Porém algumas pessoas não se sentem muito à vontade com críticas, mas a verdade é que todo mundo que posta seu trabalho na internet está sujeito a ser criticado, e quem não quer passar por isso deve deixar suas imagens bem guardadas no computador.

Pensando nisso, eu resolvi separar algumas dicas sobre como criticar trabalhos ou ter seu trabalho criticado na internet, tudo baseado em minhas experiências em fóruns, grupos e comunidades (sim, Orkut).

1 – Nem todo mundo quer ser criticado

Muito importante e pouco utilizado é ter o hábito de verificar se a pessoa pediu algum conselho/crítica ou se ela postou em algum lugar próprio para esse tipo interação, geralmente essas pessoas são mais receptivas e o diálogo vai ser bem mais proveitoso, do contrário o autor da imagem vai tentar se justificar a cada crítica feita.

Exemplo: “Mas eu fiz pra ser assim mesmo, foi intencional”, “Eu não tive tempo pra fazer isso direito” ,etc.

2 – Olhe em volta

Olhar em volta é bastante importante, tente entender o motivo daquele trabalho em especifico e em que contexto ele se relaciona.

É o que vai fazer você não exigir realismo de uma cena que foi concebida para ser estilizada/cartoon, não dizer que a iluminação não esta fiel em uma cena feita por alguém que conheceu o Blender na noite passada e assim por diante.

Então avalie o trabalho não apenas pelo que e mostrado, também tente entender o motivo das coisas.

3 – Gosto pessoal não é crítica

O famoso “Não gosto muito de amarelo, tenta azul, adoro azul” é algo a a ser evitado, então na hora de comentar remova o fator pessoal da equação.
Tente embasar suas críticas para que elas sejam compreendidas e discutidas, afinal, gosto cada um tem um.

Não estou dizendo para você omitir suas preferências, mas quando falar delas deixe claro que são gostos pessoais.

Exemplo.
Errado: Acho que vermelho vai ficar estiloso, gosto dessa cor.
Certo: Acho que o vermelho dará uma melhorar sensação de urgência à cena.

4 – Seja um bom garoto

Ninguém quer escutar que seu trabalho está uma porcaria, ou que é só mais uma imagem medíocre postada na internet, então encontre meios de falar o que pensa de modo mais cordial.

Exemplo.
Errado: Esse personagem ficou horrível.
Certo: O personagem não ficou carismático, acho que o problema está em suas expressões faciais.

Sei que essa dica é meio obvia, mas acredite, tem gente que só quer escrotizar o trabalho alheio.

5 – Agregue valor ao camarote

Fundamente seu ponto de vista, não diga apenas o que está errado mas também fale sobre como pode melhorar, afinal não vejo porque você vai gastar seu tempo apenas falando mal de algum trabalho.

Você não precisa dar todas as respostas e escrever um texto de 50 linhas sobre o que pode ser feito naquele trabalho em específico, basta dar um direcionamento para a pessoa, assim ela pode se desenvolver por conta própria.

Exemplo.
Errado: Essa modelagem não ficou boa.
Certo: A modelagem pode melhorar bastante, tente rever a topologia, existe bastante referencia sobre topologia de rostos humanos na internet.

6 – Assopre, bata e assopre novamente

No método em três camadas, chamado também de método sanduíche, a ideia é você exaltar alguma qualidade da arte primeiro para depois de apontar algum defeito, e no fim completar com algo positivo.

Falando dessa maneira a pessoa se torna ainda mais receptiva aos seus apontamentos.

Exemplo: Belo trabalho, gostei da iluminação, mas acho que você pode melhorar essas texturas, mas ainda assim está bem legal.

O outro lado da moeda

Você provavelmente também vai postar algum trabalho seu na internet e com certeza receberá criticas sobre ele, pois como eu disse no começo do post, o melhor jeito de não ter seu trabalho criticado é deixando ele bem guardado no seu computador.

7 – Valorize a intenção do crítico

Por mais que você não concorde com o que está sendo dito, sempre agradeça, afinal a pessoa gastou algum tempo dela para lhe dar algum tipo de feedback, saiba valorizar isso.

8 – Justificativas e mais justificativas

Uma coisa que notei nesses anos interagindo com as pessoas na internet é que elas não apreciam muito a ideia de estarem erradas, então a dica que eu dou aqui é que sempre que aparecer uma critica que você considera sem noção errada, não fique se justificando muito ou tentando convencer a pessoa de que aquilo que ela disse não faz muito sentido.

Explique uma vez, e se a pessoa insistir, diga que entende o ponto de vista dela e agradeça, pois talvez no futuro você perceba que a crítica em questão pode fazer sentido, acredite, isso já aconteceu comigo.

Sua vez

E com isso termino aqui algumas dicas parar uma melhorar a sua interação na internet.

Agora é sua vez de me criticar, diga nos comentários o que o que você achou do texto, mesmo se não concorda com algo, e se tem alguma experiência engraçada com críticas nos deixe saber.

Você também interagir pela página no Facebook ou me seguir no Twitter, vejo você lá!

E sim, eu fiz mesmo a piada do camarote :)

Comentários

  • mateus_sann

    É bem isso mesmo… e é uma coisa que nunca vai parar. Cada novo paticipante da roda tem que aprender sobre criticar e ser criticado.

  • http://alanprince.deviantart.com/ Alan Pereira

    Não sei nem se isso o que vou falar é considerado crítica, mas o que mais tenho problemas ao publicar um desenho na internet são comentários do tipo:
    “Ah, ficou igual fulano”, “Esse seu desenho me lembrou Ciclano!” ou “Poxa, Fuclano purinho!”.
    E na maioria das vezes, não tenho nem ideia de que personagem eles estão citando.

    Trágico! Haha

    • Eduardo Garcia

      kkkk, é meio broxante isso mesmo, mas acontece cara.
      Ainda mais se tivermos fazendo um estilo bem difundido, manga por exemplo, vão sempre lembrar os famosos.